Nota de Repúdio

quinta-feira, 01 de abril de 2021

O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Santa Catarina manifesta sua indignação com o comentário do colunista da NSC Evandro de Assis, na matéria intitulada “SC exclui profissionais de academias, estética e saúde animal da prioridade de vacinação contra a Covid-19” publicada na edição eletrônica do dia 29/03. No entendimento do CRMV-SC o comentário do jornalista foi ofensivo, pejorativo e desrespeitoso à classe.

Ele destaca em negrito o seguinte trecho do Plano Nacional de Vacinação "Trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais” e reforça em seu comentário: “O destaque em negrito é meu. Precisava mesmo de esclarecimento adicional?”

O CRMV-SC, procurou o jornalista no dia 30/03 com o intuito de fornecer um real esclarecimento e pedir uma nova nota, pois ainda não é claro que a atuação dos médicos-veterinários é vital no controle das zoonoses e endemias, na inspeção de alimentos, na saúde ambiental, na saúde animal e na saúde humana. Quando passam a conhecer, a valorização e o respeito tornam-se consequência, com benefícios diretos a toda sociedade. A contribuição dos jornalistas neste processo é fundamental.

É importante frisar que, em nenhum momento, esta autarquia está questionando a apuração ou veracidade da matéria veiculada, mas sim o questionamento infeliz que provocou repulsa na categoria que já vem sofrendo muita discriminação no processo de vacinação entre os profissionais da saúde.

Nesta quinta-feira (01), Evandro respondeu, via whatsapp, que não particularizou o questionamento em uma categoria e que o Plano Nacional de Vacinação é claro ao separar os profissionais pela natureza da atuação e pelos estabelecimentos em que trabalham, não por categorias. Afirmou ainda que “está claro que veterinários são reconhecidos como profissionais de saúde e que os veterinários em estabelecimentos de "serviços em saúde" integram a prioridade da campanha de vacinação”.

Porém, o CRMV-SC entende que seu posicionamento colocado via “whatsapp”, difere da sua opinião publicada - mesmo que nas entrelinhas - numa plataforma com milhares de acesso, onde conceitos são formados, e muitas vezes de forma equivocada.



Voltar   Página Inicial   Topo