Ministério da Saúde promete corrigir ofício e priorizar médicos-veterinários na vacinação contra a covid-19

20 de maio de 2021

Em audiências realizadas ontem (19), representantes de seis entidades ligadas à Medicina Veterinária conseguiram, num esforço coletivo, a confirmação do Ministério da Saúde de que será corrigido o Ofício MS nº 234/2021. O grupo reuniu-se com Carlos Henrique Sobral, assessor especial do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e com a ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda.

O ofício trata das orientações técnicas de vacinação dos trabalhadores da saúde e, com a retificação, os médicos-veterinários serão incluídos nos grupos prioritários de imunização contra a covid-19, reconhecendo-os como profissionais promotores da saúde pública, conforme determina, desde 1998, a Resolução nº 287 do Conselho Nacional de Saúde (CNS).

“Quem protege os animais tem que valorizar o médico-veterinário”, afirmou o deputado federal Fred Costa (Patriotas/MG), que participou da articulação com os ministros, juntamente com a vice-presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), Ana Elisa Almeida, e os presidentes do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais (CRMV-MG), Bruno Divino; da Associação Brasileira de Hospitais Veterinários (ABHV), João Buck; da Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária (SBMV), Josélio Moura; da Academia Brasileira de Medicina Veterinária Intensiva (BVECCS), Rodrigo Rabelo; e da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais de Minas Gerais (Anclivepa Minas), Abílio Domingos.

Na oportunidade, foi sugerido ao deputado a elaboração de um projeto de lei que transforme a Resolução nº 287/1998 em lei, reconhecendo as 14 profissões da saúde, entre elas a Medicina Veterinária, além de incluir os estabelecimentos de saúde animal no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES).

FONTE: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO CFMV FOTO:PIXABAY



Compartilhar   Compartilhar   Imprimir
Voltar   Página Inicial   Topo