Conselho Regional de Medicina Veterinária de Santa Catarina - CRMV-SC
Atendimento 48 3953-7700           
Transparência        

MAPA confirma primeiro caso de influenza aviária em mamífero marinho em SC - Notificação não altera status sanitário do país

26 de outubro de 2023

Santa Catarina registra a primeira morte de mamífero, um leão-marinho, por gripe aviária. O número de casos confirmados da doença no estado subiu para 19, porém não há confirmação da infecção em aves destinadas à produção comercial, ressalta a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola Estadual (Cidasc).

O leão-marinho foi encontrado em uma praia na cidade de Garopaba, no Sul catarinense, em 18 de outubro. O animal foi visto pelo Projeto de Monitoramento de Praias, que acionou a Cidasc, órgão responsável por executar ações de sanidade animal e vegetal em Santa Catarina.

A Comissão de Animais Selvagens do CRMV-SC orienta para que, caso sejam encontrados animais marinhos, especialmente lobos e leões marinhos, vivos ou mortos, não deve haver qualquer contato, pois existe o risco de estarem contaminados pela doença. Confira aqui mais orientações da comissão.

Antes do caso desse mamífero, o estado só havia detectado a gripe aviária em pássaros silvestres. Desde maio, quando foi confirmado o primeiro caso no Brasil, o país registrou 135 focos da doença.
A presidente da Cidasc, Celles Regina de Matos, destacou que não há influência dos casos na produção comercial apesar do estado ter concentrado 14% dos registros do país. "É importante frisar que, não tendo ocorrido nenhum caso de influenza aviária de alta patogenicidade em aves de produção comercial em Santa Catarina, o estado de Santa Catarina se mantém habilitado para a exportação e comercialização livre com todos os países do mundo, que, no caso de Santa Catarina, passam de 150", declarou. O caso mais recente de gripe aviária em uma ave silvestre ocorreu com um atobá-pardo, encontrado morto em Itapoá, no Litoral Norte.

Com informações do G1 SC