Conselho Regional de Medicina Veterinária de Santa Catarina - CRMV-SC
Atendimento 48 3953-7700           
Transparência        

Telemedicina Veterinária - Confira a live promovida pelo CRMV-SC nesta quarta-feira

28 de março de 2024

Nesta quarta-feira (27), o CRMV-SC promoveu mais uma live, desta vez, o tema foi Telemedicina Veterinária. Os médicos-veterinários Fernando Zacchi, gerente técnico do CFMV e Thalyta Marcilio, gerente executiva do CRMV-SC pontuaram a Resolução CFMV nº 1465/2022 e esclareceram dúvidas dos participantes.

“Na prática, a telemedicina veterinária é o exercício profissional da medicina veterinária com o objetivo de assistência aos animais, utilizando qualquer meio de telecomunicação e tecnologia da informação. Talvez alguns colegas já a pratiquem e não saibam, mas se o fazem, tem que seguir a normativa que traz diretrizes para atuação profissional”, explica Zacchi.

De acordo com a resolução, a telemedicina veterinária é dividida em cinco modalidades: teleconsulta, telemonitoramento, teletriagem, teleorientação, teleinterconsulta e telediagnóstico. A médica-veterinária Thalyta ressaltou um dos tópicos mais importantes sobre a teleconsulta. “ Nossos colegas precisam estar cientes que um das condições para realizar uma consulta nesta modalidade é de que o médico veterinário já tenha atendido o animal de forma presencial anteriormente, isso é básico”, disse.

Na sequência, ela questionou Zacchi como os profissionais podem se cercar para prestar um serviço de qualidade e quais os principais pontos de alerta. “No que diz respeito à teleconsulta, deve-se ter em mente que esta é uma situação acessória e que não substitui a consulta presencial. Portanto, é preciso fazer constantemente esta avaliação e deixar isso bem claro ao cliente. E, se for decidido retirar a continuidade do atendimento sob qualquer modalidade da telemedicina o profissional deverá comunicar ao cliente para que não haja qualquer ruído de comunicação. Outro ponto imprescindível, é gravar tudo. Embora a resolução já traga esta obrigação, manter todos os registros é fundamental para eventuais questionamentos futuros, e para, desta forma, poder comprovar que a conduta profissional foi adequada”.

Confira aqui a live na íntegra.