CRMV-SC solicita explicações do Ministro da Saúde sobre da exclusão de médicos-veterinários da lista de prioridades da vacinação

19 de maio de 2021

O CRMV-SC encaminhou nesta terça-feira (18) o Ofício nº 0543/2021 ao Ministro da Saúde Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes em busca de explicações sobre quais motivos levaram a pasta a excluir da lista prioritária de vacinação os médicos-veterinários que não atuam em vigilância em saúde, como os profissionais que trabalham em clínica ou atendimento domiciliar de pequenos e grandes animais.

A Diretoria do CRMV-SC entendeu ser essa uma medida necessária, já que não existe uma resposta clara e objetiva dos governos federal, estadual e municipal sobre o assunto que, diariamente, provoca cobranças e dúvidas por parte dos milhares de médicos-veterinários atuantes em Santa Catarina. Diante deste cenário, dois questionamentos foram feitos no documento. O primeiro relacionado aos critérios adotados para retirada destes profissionais da lista de prioridade e o segundo sobre o cronograma de vacinação, já que as informações iniciais são contraditórias.

“Se os médicos-veterinários são reconhecidos como profissionais da saúde e o Plano Nacional de Vacinação deixou claro que 100% dos trabalhadores de saúde serão vacinados, a retirada de parte da nossa categoria é, no mínimo, incompreensível. Estamos sendo cobrados diariamente, está havendo um sentimento coletivo de discriminação entre os profissionais”, afirma o Presidente do CRMV-SC, M.V. Marcos Vinícius de Oliveira Neves.

Em 26 de março, o Conselho Federal de Medicina Veterinária enviou Ofício nº 0205/2021 solicitando ao Ministério da Saúde a vacinação diante do cenário de pandemia. E, em 06 de maio, o Secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, assinou o Ofício nº 1288/2021 em resposta ao CFMV. O CRMV-SC entende que o documento não contempla o pleito do CFMV e tampouco explica os motivos desta exclusão da lista prioritária de vacinação.

“Temos o direito de conhecer os motivos que levaram a exclusão dos médicos-veterinários. Isso nos dará condições de contra-argumentar e mostrar ao Ministério da Saúde a importância de nossa classe, já considerada essencial, e proporcionar direitos iguais aos médicos- veterinários realocando-os no grupo prioritário dos demais profissionais da saúde no plano de vacinação conta Covid-19”, complementa o Tesoureiro do CRMV-SC, M.V. Luis Afonso Erthal.



Compartilhar   Compartilhar   Imprimir
Voltar   Página Inicial   Topo