Pesquisadores da Univali capturam exemplar raro de água-viva gigante

08 de outubro de 2021

Pesquisadores do Laboratório de Ecotoxicologia (Letox) da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), de Santa Catarina realizaram, na quinta-feira, 30, a captura de um exemplar de uma água-viva da espécie Lychnorhiza lucerna, considerado o maior já registrado na comparação com dados brasileiros e argentinos.

O exemplar coletado tem 39 centímetros de diâmetro e pesa 4,6 quilos. Ele foi capturado em uma saída de campo do projeto de Monitoramento de Águas-Vivas na costa norte de Santa Catarina, realizado pela Univali. A espécie, comum na costa entre golfo do México e Argentina, oferece baixo perigo de envenenamento (queimaduras) e tem grande potencial de exploração na extração de colágeno e na culinária asiática. Para captura, os pesquisadores utilizaram uma rede de arrasto, comum na pesca artesanal de camarão.

Durante a execução dos trabalhos de campo do projeto de monitoramento de águas-vivas, os pesquisadores observam as espécies, o tamanho, velocidade de crescimento e como as populações aumentam e diminuem. Um dos focos do levantamento é prever se existirão águas-vivas com potencial de envenenamentos de banhistas durante o período de veraneio. O material foi encaminhado ao Laboratório de Anatomia da Universidade para procedimentos que permitam a preservação do espécime e sua manutenção para futuras exposições.

FONTE: ASCOM UNIVALI



Compartilhar   Compartilhar   Imprimir
Voltar   Página Inicial   Topo